Apresentação: Portfólios digitais de aprendizagem: a avaliação formativa como estratégia para aprender - Lebiam Tamar

A integração de tecnologias digitais na formação de professores sempre foi um desafio para a educação, que se mostrou urgente e indispensável no contexto da pandemia do Covid-19 para instituições de ensino de todo o mundo. Esse desafio é composto por muitos aspectos e dimensões da prática educativa que merecem investigação científica. Este trabalho apresenta o relato de experiência da aplicação do portfólio digital de aprendizagem como instrumento de avaliação formativa com duas turmas do componente curricular Educação e Tecnologias, do curso de Pedagogia da Universidade Federal da Paraíba, no semestre letivo 2020.2. Tem por objetivo discutir os principais resultados de aprendizagem observados a partir do registro do conhecimento produzido pelos discentes em seus portfólios digitais. A avaliação formativa não tem como objetivo principal diagnosticar, medir e classificar os discentes, mas, possibilitar um processo de metacognição a partir da reflexão, da ressignificação e da (re)organização do conhecimento apreendido em um percurso de aprendizagem. Desse modo, os resultados alcançados e os objetivos não atingidos são objeto de análise e de (re)orientação pelo docente por meio de feedbacks qualitativos, que apontam em quê e como os discentes podem avançar para superar suas dificuldades e aperfeiçoar conhecimentos. Observou-se que a avaliação formativa promove maior aprendizagem para os estudantes, amplia o potencial criativo e estimula aspectos socioemocionais como a autoestima, a motivação para aprender e a resiliência para lidar com dificuldades no processo de aprendizagem.