Novas formas de comunicação jornalística no enfrentamento à pandemia da Covid-19

O presente trabalho tem como objetivo contribuir com o entendimento da atuação dos veículos de comunicação nas plataformas digitais durante a pandemia da Covid-19. Considerando a imprensa como um dispositivo importante para a veiculação de informações para a população, os veículos jornalísticos foram determinantes no enfrentamento da crise social e sanitária ocasionada pelo novo coronavírus. Segundo pesquisa da Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), foi possível observar o aumento no consumo de mídias e de informação durante o período de isolamento social. Com mais tempo em casa e com o cenário de incerteza que se instalava globalmente, a população buscou respostas no jornalismo profissional para entender as notícias do mundo. Essa é, também, uma tendência observada a nível global, uma vez que há um cenário crescente de desinformação e fake news presente na Internet. Ao adentrar no campo das mídias digitais, a imprensa precisa adaptar a informação jornalística e se moldar ao seu público, de acordo com as necessidades imediatas desses usuários. O presente trabalho se propõe a demonstrar a tendência de redação multimídia, uso de podcast e presença dos veículos de comunicação nas redes sociais, como o Instagram e TikTok. Assim, o presente trabalho questiona também os desafios de atender públicos heterogêneos, sobretudo aqueles resistentes a novos formatos de comunicação, e indica possibilidades de atuação frente a um campo globalizado e em constante transformação.