Manipulação dos Usuários por Aplicativos e Redes Sociais e o impacto em sua Qualidade de Vida na Visão de Alunos de Engenharias da UFPB : Resultados Preliminares

Estamos conduzindo uma Pesquisa com o objetivo de levantar a percepção dos Alunos de Engenharias da UFPB com relação à Manipulação dos Usuários por Aplicativos e Redes Sociais e o Impacto em sua Qualidade de Vida. Utilizaram-se questionários no Google Forms para obter as percepções dos alunos sobre os temas. O interesse pelos estudos da atenção tem proliferado de forma surpreendente em diferentes campos do saber, tais como seu valor na história da psicologia, da percepção e da fenomenologia (Crary, 1999; Hagner, 2001, 2003; Wandenfels, 2004); no desenvolvimento da mídia e das tecnologias de atração e de entretenimento (Maye, 2005), entre outros. A noção da atenção como recurso limitado e cada vez mais desejado encontra-se no centro do que alguns autores têm chamado de Economia da Atenção (Frank, 1998; Davenport e Beck, 1998). Bouquet (2005) demonstra que, na segunda metade do século XX, com o intuito de melhorar a qualidade de vida do trabalho e fazer bom uso do capital humano, passo a passo com a pesquisa psicológica, a literatura gerencial assumiu um desafio: compreender como as pessoas deveriam agir para não serem sobrecarregadas pela explosão informacional. Nessa mesma época, a análise dos processos atentivos crescia em importância no campo psicológico (Rosseló, 1993; Mialet, 1999). Nas conclusões preliminares, verificou-se que 98% dos respondentes confirmam estar cientes das Manipulações de suas informações, tomando algumas atitudes para prevenir. Ao final, apenas 10% conseguiu tecer comentários sobre os impactos da manipulação em sua Qualidade de Vida

Coautores

Egídio Luiz Furlanetto, Fabio Walter, Cecilia Thays Monteiro de Freitas, JANICLEIDE LOURENÇO ALPHONSE KARR, Miguel Mauricio Isoni