O IMPACTO NEGATIVO DO USO EXCESSIVO DE REDES SOCIAIS E APLICATIVOS NA SUA CONDUTA: Capitalismo de Vigilância, Indústria da Influência, Economia Digital e Arquitetura da Persuasão

Temos pesquisado o Impacto do Uso Excessivo de Redes Sociais e Aplicativos na SUA VIDA como Usuário. Nosso objetivo é esclarecer para os usuários que o poder de dar atenção a qualquer Aplicativo e/ou Rede Social está em suas mãos. Nessa direção utilizamos o Google Forms para permitir que os usuários participem desta pesquisa. Muitos têm sido exaustivamente treinados, persuadidos e induzidos ao vicio do uso destas tecnologias por Algoritmos que se utilizam de técnicas de Inteligência Artificial, Psicologia Cognitiva, Neuropsicologia e Arquitetura da Persuasão a consumir produtos ou serviços, a mudar suas opiniões e a tomar decisões direcionadas pelos financiadores que implementam o Capitalismo de Vigilância e a Economia da Atenção. ZeynepTufecki (2017) demonstra que as “engrenagens da Economia Digital vem criando a Arquitetura da Persuasão para influenciar nossa conduta", que tem sido direcionada tanto para nos fazer clicar em anúncios de sapatos quanto para influenciar nosso voto. A filósofa Carissa Véliz, professora de Oxford, alerta em recente entrevista à BBC Mundo (outubro/2020) que a 'Falta de privacidade no seu dia a dia e na sociedade em geral mata mais que terrorismo'. Nos Resultados Preliminares, identificamos os Aplicativos mais clicados, mesmo instintivamente, o tempo diário de utilização entre outros componentes desse quadro que repercute, inclusive na Saúde Pública, pois o número de suicídios entre crianças e adolescentes tem crescido exponencialmente desde ano 2000, principalmente devido à necessidade de aceitação imposta pelas Redes Sociais.

Coautores

Maria Thamires Alves Felix, Cecilia Thays Monteiro de Freitas, JANICLEIDE LOURENÇO ALPHONSE KARR, Egídio Luiz Furlanetto, Fabio Walter, Miguel Mauricio Isoni